Será que você vai ser obeso?

Muitos fatores podem influenciar a obesidade, e os cientistas acreditam que a família é um deles. Mas não estamos falando dos pais: esta relação de influência pode ser mais forte entre irmãos. Pesquisadores analisaram dados de mais de 10 mil lares americanos e descobriram que o risco de obesidade na infância varia de acordo com o número de crianças e seu sexo.

brothers8n-3-web
brothers8n-3-web

Em uma casa de um único filho onde um dos pais é obeso, a criança tem 2,2 vezes mais chances de ser obesa. Nas famílias com dois filhos, no entanto, eles encontraram uma ligação ainda mais forte entre os irmãos.

Embora crianças mais velhas em uma casa com dois filhos com um pai obeso sejam duas vezes mais propensas a serem obesas, ter um irmão mais velho obeso pode aumentar esse risco mais de cinco vezes para uma criança mais nova, sejam os pais são obesos ou não.

O estudo também descobriu uma ligação entre sexo e o risco de obesidade. Em casas com uma criança, meninas são menos propensas a ser obesas do que os meninos.

Em casas com dois filhos, crianças mais jovens são influenciadas por irmãos mais velhos, especialmente se forem do mesmo sexo.

O menino mais novo de uma casa de dois filhos é 11,4 vezes mais propenso a ser obeso se o irmão mais velho é. Se a criança mais velha é uma menina, o menino é 6,6 vezes mais propenso a ser obeso.

Se o filho mais novo é uma menina, ela é 8,6 vezes mais propensa a ser obesa se tem uma irmã mais velha obesa. Mas se ela tem um irmão mais velho obeso não é significativamente mais propenso a ser obesa.

Exemplo

Embora os resultados apontem para uma associação entre o risco de obesidade e os irmãos, não provam uma relação de causa e efeito entre os dois.

Mas, de fato, mostra que famílias compartilham comportamentos, valores e padrões dietéticos.

“Irmãos tem muita influência”, disse o pesquisador Matthew Harding, professor da Universidade de Duke (EUA). “As crianças muitas vezes modelam o seu comportamento pelo de seus irmãos mais velhos. Irmãos mais velhos podem ter uma forte influência sobre as atitudes e comportamentos dos irmãos mais novos em relação à nutrição e exercício físico”.

Enquanto os pais realmente desempenham um papel importante na determinação da saúde de seus filhos, o novo estudo aponta que irmãos podem desempenhar um papel ainda maior.

“Precisamos reconhecer que as crianças formam laços fortes com seus irmãos, e na concepção de prevenção ou tratamento de doenças como a obesidade, precisamos pensar cuidadosamente sobre esse laço”, disse o Dr. David Katz, da Universidade Yale (EUA), que não participou do estudo.

“De certa forma, este é um estudo mostrando que as crianças expostas a um conjunto de padrões familiares e de prioridades que protegem contra a obesidade são menos vulneráveis e, é claro, vice-versa”, acrescentou.

Publicado em Hypescience.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.