Eles distribuem alimentos que iriam para o lixo e alimentam mais de 1,6 milhão pessoas

Fome, miséria e doenças. O problema não é a falta de recursos no planeta, mas a má distribuição desses. E é por uma questão de logística e educação, entre outras, que 870 milhões de pessoas em todo o mundo passam fome todos os dias. Afinal, as técnicas agrícolas e os investimentos na área permitem que a produção de alimentos mantenha-se em ascensão. Triste é perceber que a quantidade de desperdício também acompanha a conta. Estima-se que, só no Brasil, 26 milhões de toneladas de alimentos sejam jogadas no lixo por ano.banco-alimentos2 blog

Mas se sobra de um lado e falta do outro, tem algo errado nessa conta. E algumas das pessoas que tomaram a ponta do lápis na tarefa de consertar essa equação foi o engenheiro Daniel Ferratoni e a relações públicas Lucila Matos. Juntos, elas deram início ao projeto Banco de Alimentos de Santos, uma nobre iniciativa que busca resgatar em feiras e centrais de abastecimento de Santos (SP) alimentos que, apesar de serem próprios para o consumo, seriam descartados e doá-los a moradores em comunidades carentes. “Os feirantes separam para a gente principalmente talos e folhas de alimentos, como brócolis e cenoura, que o cliente não leva na hora da compra“, explicou Ferratoni à DW.

O projeto teve início em 2014 e já redistribuiu mais de 18 toneladas de frutas e verduras para a comunidade Alemoa, onde vivem quase mil famílias de baixa renda. Para educar a população, oficinas sobre culinária e aproveitamento de alimentos também são ministradas pelo projeto. A iniciativa da dupla, que já conta com oito voluntários, soma-se a outros 100 bancos de alimentos em todo o país – sendo 78 deles apoiados pelo Governo Federal. Estima-se que os bancos de alimentos consigam fornecer comida para mais de 1,6 milhão de pessoas em todo o país, ajudando a manter essa população de baixa renda bem alimentada e saudável.

Publicado em Hypeness.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.