Último cão que trabalhou no resgate de 11 de setembro completou 16 anos

O mundo relembrou no último dia 11 de setembro aquele que é considerado por muitos como o pior atentado terrorista da história, o ataque ao World Trade Center em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Passados 14 anos, ainda restam muitos mistérios sobre o evento que mudou a cara do século XXI e principalmente a política interna e externa norte-americana.

Porém, distante de tudo isso, uma notícia mais alegre relacionada ao assunto chamou a atenção… Um dos voluntários que ajudaram no resgaste das vítimas das Torres Gêmeas completou 16 anos de vida!

cao-resgate blog

Estamos falando da cadela Bretagne, da raça Golden Retriever, que também auxiliou os bombeiros e policiais nova-iorquinos no meio dos escombros. Interessante é que o “trabalho” no local do atentado foi a primeira tarefa de Bretagne após o treinamento que todos os cães farejadores passam. A cadelinha “se aposentou” em 2008 e permanece como o único animal ainda vivo que participou dos trabalhos de busca. Por isso, uma festa mais do que merecida foi organizada por seus donos.

Promovida pelo site BarkPost e realizada no 1 Hotel Central Park, em Nova Iorque, a festa teve diversos atrativos para a aniversariante, como hambúrguer canino gourmet e uma autorização para o parque de cães Hudson River, também na Big Apple. Além disso, o próprio hotel fez uma doação e mil dólares para a entidade que treinou Bretagne, a Texas Task Force 1.

Publicado em Pensamento Verde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.