Florestas urbanas reduzem efeito da poluição e salvam vidas, segundo pesquisa

As árvores urbanas e florestas salvam, em média, uma vida por cidade a cada ano ao ajudar a retirar do ar partículas finas de poluição. As informações são de um estudo feito pelo Serviço Florestal dos Estados Unidos em parceria com o Instituto Davey.

Os pesquisadores ressaltaram que em Nova York, por exemplo, as árvores chegam a “economizar” uma média de oito vidas a cada ano. A pesquisa tem o objetivo de estimar e se aprofundar no impacto global que as florestas urbanas têm sobre as concentrações de partículas finas de poluição.

Os pesquisadores ressaltaram que em Nova York, por exemplo, as árvores chegam a “economizar” uma média de oito vidas a cada ano.
Em Nova York, as árvores chegam a “economizar” oito vidas a cada ano. Imagem: Internet.


Em uma pesquisa publicada no periódico “Environmental Pollution”, os cientistas estimaram quanto de material particulado fino é removido por árvores em dez cidades, seu impacto sobre as concentrações de PM2.5 (que mede partículas com um diâmetro de 2,5 micrômetros) e valores associados aos impactos sobre a saúde humana.

Essas partículas têm efeitos graves para a saúde e podem causar mortes prematuras, inflamações pulmonares, além de alterações cardíacas.

As cidades incluídas no estudo foram Atlanta, Baltimore, Boston, Chicago, Los Angeles, Minneapolis, Nova York, Filadélfia, San Francisco e Nova York.

“As árvores podem tornar as cidades mais saudáveis. Enquanto nós precisamos de mais pesquisas para gerar melhores estimativas, este estudo sugere que as árvores são uma ferramenta eficaz na redução da poluição do ar e criação de ambientes urbanos saudáveis”, ressaltou David Nowak, um dos autores da investigação científica.

Extraído de Ambiente Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.